Pages

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Reticências...

Era uma adolescente como todas as outras. Apaixonava-se por garotos diferentes a cada mês e na maioria das vezes à primeira vista. Não tinha vergonha de correr atrás e muito menos de assumir o que sentia, era até bastante inconsequente em suas atitudes. Era ela mesma e ponto final, aliás, ponto final não, reticências...
Um dia chateada por seu escolhido de setembro de olhos azuis ter preferido a sua amiga linda de olhos verdes, chorava incontrolavelmente no corredor da escola, - ela fazia isso sempre que levava um fora tendo praticamente a certeza de que o digníssimo fosse o último da espécie na face da terra - até que outro menino, nem tão bonito assim, nem tão inteligente, nem tão sincero, mas super popular, se aproximou para consolá-la. Tudo bem que não era o colo dele que ela queria, mas chegou em boa hora e bem acompanhado de um bom abraço e uma boa lábia.
Eis que surgia uma nova paixão. "Outra? Mais uma? Até quando?" , todos perguntavam, mas no fundo Mariah sabia que essa era diferente, avassaladora, verdadeira, arriscaria dizer que até chegou muito perto de se transformar em amor se o tivesse conhecido.
Foi o céu e o inferno no sentido mais intenso da expressão. Eram beijos intermináveis, juras ao pé do ouvido, sorrisos, risadas, palavras doces, desejo que saltava nos olhares de ambos. E também noites mal dormidas, ligações não atendidas, sumiços repentinos, mentiras, traições, choro, sofrimento.
Todas as belas e más lembranças de sua juventude se encontravam perdidas naqueles dois anos que passaram juntos. Tudo o que ela queria era mostrar às amigas o quanto estava sendo amada, tudo o que ele queria era mostrar aos amigos que sua lista de meninas idiotas tinha aumentado.
O fato é que ela perdeu sua inocência e ele ganhou mais um troféu. Mariah não se arrepende, embora ainda tenha memórias não tão agradáveis da época, foi lá que aprendeu a fechar o seu livro, a ouvir mais, a sentir menos.
Ruim ou não, começou a ter medo da entrega e percebeu que valia muito mais que o prazer. Hoje sente vontade de estar perto, de dormir abraçada com alguém, mas ela quer mais, ela merece mais do que uma noite. Ser desejada faz bem para o ego, mas não é o suficiente para uma mulher, nunca foi...
É com a frase de Marilyn Monroe, longe de qualquer prepotência, que Mariah resumiria toda essa história na esperança de que um dia vocês, garotos, entendam o que se passa dentro de seu coração: "Não me falta homem, o que me falta é amor."



1 fragmentos lançados:

Apenas alguém... disse...

Homens... Vai entende-los.... Depois nós que somos as complicadas! Adorooooo....

 

Sample text

Sample Text

"Vista-se mal e notarão o vestido. Vista-se bem e notarão a mulher." (Coco Chanel)